O TRABALHO ENALTECE O HOMEM, MAS DESUMANIZA A CRIANÇA
Catavento em Ação, erradicando o trabalho infantil com muita animação
Por Gelson Vieira
21/06/2019 13:42

Ontem, 19, ocorreu o Arraia do Catavento da Santa Luzia com o tema: Catavento em Ação, erradicando o trabalho infantil com muita animação. As comemorações dos santos juninos nas Unidades Catavento ocorreram no contexto da IIª SEMANECA que se constitui numa reflexão sobre os direitos das crianças e adolescentes principalmente a respeito da Exploração do Trabalho Infantil e suas consequências. Outro aspecto importante é o reconhecimento da cultura identitária. Nesta oportunidade as cores, as tradições composta pelas quadrilhas, casamento matuto, comidas e brincadeiras a exemplo do pau de sebo foram veiculadas na programação das Unidades Catavento do Conjunto Habitacional Rio Grande, Vila Brasil, Cascalheira, Santa Luzia, Bela Vista e do Ribeirão.

O site: www.deepask.com publicou dados sobre o município de Barreiras no que pese às crianças e que estão disponibilizados pelo DATASUS, que é o departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil, a partir dos censos demográficos, dos anos 1991, 2000 e 2010, coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. A pesquisa foi elaborada considerando a população brasileira entre 10 e 15 anos de idade que se encontra trabalhando ou procurando trabalho. A taxa de trabalho infantil representa a proporção ou o percentual da população infantil ocupada em relação à população infantil total. Pois, em 1991, 2000 e 2010 a cidade de Barreiras BA, contava com uma população infantil de respectiva para cada ano de aproximadamente: 14.528, 15.378 e 13.243 pessoas com idade entre 10 a 15 anos de idade. Assim, das 14.528 crianças no ano de 1991, um mil, oitocentas e dezesseis se encontravam em situação de trabalho infantil; no ano de 2000, um mil e novecentas e trinta e quatro crianças estavam trabalhando e no em 2010, Barreiras contava com novecentas e oitenta e oito crianças exploradas em sua força de trabalho. Portanto, houve um acréscimo de crianças envolvidas com o trabalho infantil do ano de 1991 para o ano de 2000 e uma redução para o ano de 2010. E hoje? Quantas crianças estão em situação de trabalho infantil na cidade de Barreiras? A municipalidade barreirense, através da Secretaria de Assistência Social e Trabalho e da articulação do Selo UNICEF possuem a quantidade aproximada sobre as crianças e o mundo do trabalho?

Desde 1992, ano de criação do Catavento, que as crianças e adolescentes e suas famílias são incorporados num processo socioeducativo no sentido de reconhecê-los como sujeitos de direitos assegurados pela Constituição Federal, o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, e outras leis correspondentes.

O Dignivida, entidade administradora do Centro Social e Educacional Catavento, é mantida através de um Termo de Fomento assinado entre a Dignivida e a Prefeitura de Barreiras, parceria com a Cáritas Diocesana de Barreiras e doações de pessoas físicas e empresas barreirenses.

Qualificar e ampliar a atuação das entidades da rede sócio assistencial e educacional, constituída por organismos municipais e da sociedade civil organizada, é um imperativo que a atual conjuntura exige.

“Criança não deve trabalhar, infância é para sonhar”

Viva São João! Viva as crianças!

Rua Severino Vieira, 221, Sala 107, Centro, Barreiras-BA. CEP: 47.800-046.
A ONG Dignivida é uma associação sem fins lucrativos e está inscrita no CNPJ sob o número 03.369.254/0001-70.
Copyright © Dignivida. Todos os direitos reservados. Desenvolvido e Mantido por Bit101 - Laboratório de Software.